Salário médio de contratação fica menor do que há um ano; veja remuneração por setor

Em julho, o salário médio real de admissão foi de R$ 1.926,54. Em julho de 2021, o valor era de R$ 1.982,55; Já em relação a junho houve ligeiro aumento, de 0,8%.

O trabalhador brasileiro está sendo contratado por valores menores do que aqueles pagos no ano passado.

Levantamento feito pelo g1 com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência mostram que o salário médio de contratação no país em empregos com carteira assinada foi de R$ 1.926,54 em julho – 2,82% abaixo dos R$ 1.982,55 pagos no mesmo mês do ano passado.

Em relação a junho, no entanto, houve uma ligeira alta, de 0,8%: naquele mês, o salário médio de contratação ficou em R$ 1.911,23.

Na comparação com janeiro deste ano, que teve o maior valor registrado (R$ 1.994,11) desde julho de 2021, a queda foi de 3,4%.

Julho foi o segundo mês seguido de aumento real no salário médio de contratação. Em maio, a queda acumulada no rendimento chegou a 5,6% em um ano – o valor médio de R$ 1.898 registrado foi o mais baixo desde dezembro de 2021.

Maiores e menores salários iniciais

Entre os 20 principais grupamentos de atividades econômicas, os menores salários de contratação em julho foram em vagas em alojamento e alimentação, agricultura, pecuária e pesca e no comércio.

Já as maiores remunerações iniciais foram pagas em ocupações em atividades financeiras e em organismos internacionais.

Veja no quadro abaixo:

Salário médio de admissão, por setores
Em R$, no mês de julho

Clique nas linhas para visualizar outros valores

Por Marta Cavallini, g1